1 - Capela de Santa Ana

Município de Caldas da Rainha

Como chegar: 39°30'31.09"N 9° 8'45.61"W

Uma vista para uma lagoa peculiar

 

GEOLOGIA

A capela de Santa Ana é um excelente local para se observar a concha de São Martinho. A concha de São Martinho é uma pequena baía em forma de concha, onde o Rio Tornada deságua. No passado, esta lagoa era muito maior, o que no séc. XII, permitia a navegação dos barcos até Alfeizerão, onde existiu um importante porto marítimo.

Neste local é também possível ver que, nas falésias mais a Norte, as camadas rochosas estão inclinadas para noroeste. A ascensão de rochas argilosas com sais, desde alguns quilómetros de profundidade até à superfície, inclinou essas camadas que antes estavam na horizontal.

 

BIOLOGIA

No caminho até à capela aproveite para observar a paisagem. A vegetação é rasteira e variada, onde encontramos, por exemplo, a Perpétua-das-Areias (Helichrysum italicum), a Erva-Pinheira-Enxuta (Petrosedum sediforme) e o Cardinho-Azul (Eryngium dilatatum). Por entre a vegetação pode encontrar as borboletas Bela-Dama (Vanessa cardui), a Zygaena fausta, e a Issoria lathonia. Esta é também uma zona onde podem ser vistas várias árvores de grande porte, como o Pinheiro-Bravo (Pinus pinaster).

 

CULTURA

Pensa-se que a Capela de Santa Ana tenha sido construída no séc. XII, pelos cruzados. É um dos locais de culto mais antigos da região, tendo sido utilizada como local de oração e onde as pessoas iam se despedir dos pescadores quando iam para o mar.

Pelo estado de degradação anterior, os ritos e cultos associados a esta capela foram-se perdendo. Era prática comum, até ao início do séc. XX, acontecerem procissões desde Salir do Porto até a esta capela.